O trânsito caótico exige que o motorista cuide da direção. A chamada direção defensiva é a maneira de se comportar responsavelmente no trânsito com o objetivo de evitar acidentes, percebendo os veículos ao seu redor e esperando os supostos movimentos dos outros veículos.

Os motociclistas, que são grandes vítimas do trânsito brasileiro, devem seguir as dicas da direção defensiva. Além de respeitar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o motorista que cumpre com a direção defensiva mostra respeito ao outro.

O Instituto São Cristovão (ISC) ligado a Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Paraná (Fetropar) dá algumas dicas importantes para tornar o trânsito mais seguro para os profissionais motociclistas:

– Ao mudar de faixa, fazer uma conversão ou indicar que o trânsito vai parar ou ficar mais lento em situações específicas, o motorista deve fazer a sinalização adequada. Parece uma atitude simples, mas evita muitos acidentes. Muitas batidas acontecem nestas situações;

– Mesmo trabalhando com prazos curtos, os motofretistas não devem dirigir cruzando de uma faixa para a outra. Ultrapassagens em faixas e locais proibidos colocam em risco a segurança do motorista, assim como não parar quando for indicado pela sinalização ou usar o acostamento das estradas como pista;

 – Os limites de velocidade devem ser respeitados, já que os valores definidos têm o objetivo de reduzir acidentes;

O presidente da Fetropar, João Batista da Silva, afirma que as informações sobre direção defensiva devem chegar até os motociclistas. “As empresas devem investir frequentemente no treinamento e capacitação dos trabalhadores. Também é muito importante que o patrão não force o funcionário a cumprir prazos praticamente impossíveis”, garante.